segunda-feira, 13 de maio de 2013

125 anos da Lei Áurea...

A Lei Áurea libertou os negros do açoite, do trabalho sem salário e de outras afrontas a direitos que não precisariam estar previstos em lei para serem reconhecidos como inerentes ao ser humano, independentemente da nacionalidade, sexo, credo ou cor.
Mas qual será o dia em que comemoraremos a abolição da escravatura do preconceito do negro contra o negro, do negro contra o branco, do branco contra o negro e do branco contra o branco? E qual será o dia em que comemoraremos a abolição da escravatura de tantos outros preconceitos tão conhecidos e vivenciados por todos nós? Preconceito contra a mulher, contra o homem, contra o gordo, contra o magro, contra o rico, contra o pobre...
Sim, pois vivemos dominados e cercados por preconceitos. Inúmeros e variados preconceitos. Muitos chegam a passar despercebidos por nós, de tão habituados que estamos com eles, de tão enraizados que  estão. Mas eles existem e continuam escravizando a raça humana, tão ou mais cruelmente que a classe dominante na época da Lei Áurea.
Por uma efetiva abolição da escravatura e que não seja preciso esperar mais 125 anos para iniciarmos a nossa libertação!

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Como utilizamos os bens que nos são confiados?


O mundo está repleto de ouro. Ouro no solo. Ouro no mar. Ouro nos cofres. Mas o ouro não resolve o problema da miséria.
O mundo está repleto de espaço. Espaço nos continentes. Espaço nas cidades. Espaço nos campos. Mas o espaço não resolve o problema da cobiça.
O mundo está repleto de cultura. Cultura no ensino. Cultura na técnica. Cultura na opinião. Mas a cultura da inteligência não resolve o problema do egoísmo.
O mundo está repleto de teorias. Teorias na ciência. Teorias nas escolas filosóficas. Teorias nas religiões. Mas as teorias não resolvem o problema do desespero.
O mundo está repleto de organizações. Organizações administrativas. Organizações econômicas. Organizações sociais. Mas as organizações não resolvem o problema do crime.
Para extinguir a chaga da ignorância, que acalenta a miséria; para dissipar a sombra da cobiça, que gera a ilusão;para exterminar o monstro do egoísmo, que promove a guerra; para anular o verme do desespero, que promove a loucura, e pra remover o charco do crime, que carreia o infortúnio, o único remédio eficiente é o Evangelho de Jesus no coração humano.
Sejamos assim, valorosos, estendendo a Doutrina Espírita que o desentranha da letra, na construção da Humanidade Nova, irradiando a influência e a inspiração do Divino Mestre, pela emoção e pela ideia, pela diretriz e pela conduta, pela palavra e pelo exemplo e, parafraseando o conceito inolvidável de Allan Kardec, em torno da caridade, proclamemos aos problemas do mundo: "Fora do Cristo não há solução."

(O Espírito da Verdade - Francisco C. Xavier e Waldo Vieira/ Espíritos diversos - ed. FEB/ Palavras de Luz - Jornal do Grupo Espírita Francisco Xavier - abril/2013)

Reforma Íntima...

Senhor!
Escuto a mim mesmo, em meus pensamentos, e sinto o Teu convite de amor para a construção da paz.
No entanto, persistentes impulsos infelizes me atraem para a perturbação e a dor.
O mundo equivocado das futilidades ocupam-me o tempo e as energias, consumindo os preciosos recursos da sensibilidade e da inteligência.
O comodismo vicioso me faz adiar propósitos construtivos, retendo-me em dificuldades intermináveis.
O medo me leva ao refúgio em ilusões, que reforçam minhas necessidades e afirmam minhas ansidedades.
A irritação incontida torna-me agressivo mesmo com aqueles a quem devo afeto e gratidão.
Contrariedades vãs evanescem a alegria de viver e entrego meu coração à amrgura e à tristeza.
Mergulho em minha alma, Senhor, e identifico tantas coisas que gostria de modificar, para ajustar-me às Tuas amorosas leis.
Esqueço as forças que me entregas para as realizações superiores do espírito, mas ainda assim , anseio pela felicidade.
Apesar da minha mente confusa e da minha vontade vacilante, compreendo os impositivos da vida para a ascensão do meu espírito.
Entendo o quanto já caminhei através da experiência até conseguir ser o que sou, do jeito que sou, e ainda divisar o caminho que me levará a ser melhor.
Percebo Teu amor a construir-me e a despertar-me a consciência para as aspirações superiores e para as conquistas engrandecedoras da alma.
Creio em Ti, aceito as Tuas leis, sinto em tudo a expressão do Teu amor infinito e isto me renova as esperanças, fortalece-me a vontade e a disposição de viver.
Apesar de tantas falhas, encanto-me com os ensinamentos do Evangelho do Cristo, sinto-me impulsionado a aprender a amar...
Agradeço-te, Senhor, por fazer-me como sou e pela oportunidade de renovar-me interiormente, de reformar-me intimamente, sublimando pouco a pouco meus sentimentos.
Ajuda-me a aproveitar o próximo momento, a próxima situação, esforçando-me para pensar melhor, falar melhor e fazer melhor, em expressões da minha alma que se educa, iluminada pelos amorosos ensinamentos de Jesus, e que busca ser feliz, cumprindo a Tua Divina Vontade.
 
Assim seja!

(Editorial de Palavras de Luz - número: 126 - abril/2013 - Jornal do Grupo Espírita Francisco Xavier/Arte: estudosceak.blogspot.com)

Tédio

Descobri que estou entendiado, sem entusiasmo. Você disse para nos aceitarmos do jeito que somos. Não consigo aceitar a vida, sabendo que, ...